Início Nacional Eslováquia e República Tcheca: Os 2 países que formavam a Checoslováquia até...

Eslováquia e República Tcheca: Os 2 países que formavam a Checoslováquia até 1992

6455
Vista para o Castelo de Praga e da Charles Brigde sobre o rio Vitava em Praga, República Tcheca.
Curtir e Compartilhar:

Eslováquia: Povo simpático e prestativo

A Vitrine não está publicando a mesma matéria do mês passado(risos) – no mês passado foi Eslovênia. Falo isso porque muitas pessoas confundem os 2 países, tanto que as embaixadas dos dois países se encontram todos os anos apenas para trocar cartas que foram enviadas erradas porque os nome são parecidos.

Castelo de Bratislava, Eslováquia
Castelo de Bratislava, Eslováquia

Como é sabido, a Checoslováquia se dividiu em 2, surgindo a Eslováquia em 1.933. A capital desse país é Bratislava, a única do mundo que faz fronteira com 2 países diferentes, a Hungria e Áustria. Por esse motivo ela é geralmente usada por turistas apenas como um pit stop entre Budapeste e Viena, o que é uma pena. Eu mesmo passei apenas 2 dias e me arrependo. Achei os eslovacos um dos povos mais simpáticos e prestativos que encontrei nessa jornada toda, o que conta muito na experiência e da vontade de voltar para explorar além da capital, pois o país é famoso por cavernas e castelos. Tem mais de 6 mil cavernas e o maior número de castelos e palácios per capita no mundo!

As principais atrações da cidade são o castelo de Bratislava, o castelo de Devin um pouco mais afastado, o centro histórico, a ponte do UFO, a igreja azul de Santa Elisabete, o prédio em formato de uma pirâmide invertida de Slovak Radio e as simpáticas estátuas espalhadas pela cidade. As mais famosas são a do Cumil, a do encanador, a do soldado de Napoleão e a do Paparazzi.

República Tcheca: Cerveja mais barata que água e ossuário humano

Foto: Henry Yamamoto
Foto: Henry Yamamoto

O outro país que nasceu depois da separação é a República Tcheca, que sempre teve mais influência econômica e culturalmente na região. Sua capital, Praga, é uma das 5 cidades mais visitadas da Europa, uma das poucas principais cidades que sobreviveram sem muitos danos a 2 guerras mundiais. Então, ainda dá para ver as construções originais erguidas séculos atrás. A cidade parece ter saído de um conto de fadas, ou será que os contos de fadas que se inspiraram nessa cidade? Quem quiser entrar nesse clima dá para explorar o centro histórico a bordo de uma carruagem!

O centro histórico é conhecido como Stare Mesto e sua atração mais famosa é o relógio astronômico, construído em 1410, e é o mais velho do mundo ainda em operação.

Além disso ainda tem um showzinho de marionetes toda a hora. Nessa região tem muitos museus e os que eu achei mais interessantes são o Museu do KGB (Agência secreta da União Soviética), o do comunismo, o das máquinas de sexo, o da tortura e o da alquimia. Alguns deles do outro lado do rio Vltava, onde tem que atravessar a famosa Charles Bridge, uma das

Panorama do Castelo de Praga juntamente com a catedral de St. Vitus. República Tcheca

pontes mais famosas da Europa. Nela se tem uma boa visão do castelo de Praga, o maior dentre os antigos do mundo, ainda usado pelo presidente. Tem guardas reais e a cada 3 horas se faz a troca, como na Inglaterra. Suas características mais bonitas são

Pontes sobre o rio Vitava
Pontes sobre o rio Vitava

os vitrais e as portas esculpidas. Perto de lá tem o antigo palácio real que é famoso por causa dos 3 defenestrations, ou  o ato de jogar pessoas pela janela (e não eram do primeiro andar). No caso, foram políticos, membros do governo, e líderes religiosos, com 3 ocorrências ao longo dos séculos.

E por último fui para a cidade de Kutná Hora visitar o ossuário de Sedlec, que apesar de ser uma igreja, contém ossos de mais de 40 mil pessoas, mas eles não estão enterrados. Esses ossos humanos são usados para a decoração, onde tudo é feito deles:

Ossuário de Sedlec, República Tcheca.

lustres, crucifixos, brasões, tem crânios por todas as partes e pilhas de ossos amontoados atrás das grades. Isso começou no século 13, quando um abade trouxe terra da Terra Santa e espalhou pelo cemitério, por isso muitos desejavam ser enterrados lá por ter se tornado solo sagrado.

Mas com a peste bubônica e uma guerra, o cemitério teve que ser expandido e os ossos foram exumados e reorganizados. Diz a lenda que foi um monge caolho que os organizou e séculos mais tarde um xilógrafo fez a decoração, resultando nessa coisa macabra que atrai milhares de turistas por ano.

E falando em coisas estranhas, na virada para o dia primeiro de maio, teve o festival de Queima das Bruxas, conhecido como Walpurgis Night, que no passado tinha o objetivo de enfraquecer as bruxas e acabar com o inverno. Mas hoje é apenas por diversão, ou seja, uma desculpa para beber, pois os tchecos são o povo que mais bebe cerveja no mundo, em média de 143 litros anuais por cabeça. O motivo não é apenas porque a cerveja é mais barata que água, mas sim porque a cerveja é de alta qualidade, o que faz Praga ter uma das vidas noturnas mais agitadas de todos os países que já passei.

Curtir e Compartilhar: