Curtir e Compartilhar:

Apartir de 1o. de julho do ano passado, o governo japonês mudou os números de 2 telefones úteis no cotidiano, para simplificar e facilitar a memorização. Esses são da Central de Apoio à Criança e do órgão de apoio ao consumidor.
Conheça quais São e, que tal registrá-los na lista de contatos do seu smartphone?

Central de Apoio à Criança: 189
O novo número para a Central de Apoio à Criança e ao Menor é 189. Ele serve tanto para denúncia de maus tratos ou abuso quanto para a mãe que está sofrendo por não saber criar seus filhos. Há crianças que são salvas da violência física ou abuso sexual por que terceiros descobrem isso e denunciam nesse órgão. Se você pensa em ajudar a salvar a vida de uma criança, não hesite em telefonar. Caso não saiba falar japonês, peça ajuda a quem saiba pois vai precisar informar o código postal e responder a algumas perguntas. Seu nome será mantido em sigilo.

Ao ligar, a chamada é redirecionada para o Centro de Apoio à Criança e ao Menor da sua cidade ou localidade.

Para ligar, tenha em mãos:
Se for de telefone fixo: o código de área, ex.: 03, 052, 053, etc.
Se for de telefone celular: código postal de onde reside.

Ligar para pedir socorro ou denunciar, em caso de:

  • Violência física: bater, socar, provocar queimadura, afogamento, enforcamento, etc.
  • Violência sexual: pornografia, exposição do órgão sexual para a criança ou menor, abuso sexual, etc.
  • Negligência: privar o filho da comida, do banho, do asseio; não levar a criança ao hospital, deixar a criança largada no carro, etc.
  • Violência psicológica: provocações verbais como xingar ou gritar, indiferença, permitir violência doméstica no lar, etc.
  • Esse serviço atende somente em japonês e as ligações são tarifadas. Se ligar de um número de telefone IP (050) pode ser que a ligação não seja completada.

Central de Apoio ao Consumidor: 188

Supondo que você fez uma compra de um produto alimentício industrializado e lá encontrou um pedaço de plástico. Ou, sabe aquele vendedor insistente que bate à sua porta toda semana, mesmo tendo recusado? Ou, está navegando na internet e entrou em algum site malicioso. Sem querer forneceu dados pessoais e veio uma cobrança.
Nesses casos e em muitos outros, a recomendação é ligar e relatar o fato. Isso vai ajudar o centro de apoio ao consumidor verificar outros casos e até de autuar o fabricante ou a empresa. Assim, você exerce o seu papel de consumidor e pode defender os seus direitos. Veja a seguir em que situações você pode ligar para reclamar, obter informação e ser orientado.
O novo número da Central de Apoio ao Consumidor ou Shouhisha Hot Line é 188. Essa ligação é tarifada e será preciso informar nome completo, endereço, telefone e local de trabalho, em sigilo entre as partes. O atendimento é somente em japonês.
Ligando para esse número a pessoa será redirecionada para o centro de defesa do consumidor do município onde reside ou da região. Dê preferência para ligar durante a semana, pois nem todas as prefeituras possuem plantão nos fins de semana.

O procedimento é ter em mãos:

Se for de telefone fixo: o código de área, ex.: 03, 052, 053, etc.
Se for de telefone celular:  código postal de onde reside.

O atendimento é feito para atender os seguintes assuntos:

  • Problema contratual (compra e venda)
  • Suspeita de violação do Código Comercial: venda de porta-a-porta, venda de produto online, etc. Ex.: insistência por telefone;
  • Incidente ou acidente com algum produto, produto alimentício ou serviço, ex. procedimento em centro de estética ou produto quebrado;
  • Fornecimento de informação sobre propaganda enganosa, inscrição errônea no produto, etc.;
  • Encaminhamento para especialistas quando o assunto for relacionado à questão trabalhista, direitos humanos, queixa de poluição, à doença infecciosa, etc.;
  • A central informa que em caso de lesões, acidentes e tudo relacionado à vida, deve ligar para a polícia -110 ou corpo de bombeiros -119.
Curtir e Compartilhar: