Curtir e Compartilhar:

As mortes por acidentes de trânsito no Japão caíram para um recorde de 3.215 em 2019, uma queda de 317 em relação a 2018, anunciou a Agência Nacional de Polícia no dia 6 de janeiro.

As mortes por acidentes de trânsito caíram por quatro anos seguidos, mostraram as estatísticas da NPA.

Mais da metade das vítimas tinha 65 anos ou mais, totalizando 1.782 mortes em 2019.

Embora o número de mortes tenha diminuído 184 vezes em relação a 2018 para pessoas na faixa etária, o grupo ainda foi responsável por 55,4% de todas as mortes no trânsito.

A NPA alegou que boa parte da redução das mortes, se dá ao fato de que mais pessoas estão usando cintos de segurança, usam o sistemas de freios automáticos em veículos e também houve uma diminuição considerável de acidentes envolvendo carros em alta velocidade.

A província de Chiba liderou a lista pela primeira vez com 172 mortes (14 a menos que 2018).

Aichi teve 156 mortes (queda de 33), escapando da primeira posição pela primeira vez em 17 anos. Hokkaido registrou 152 mortes (11 a mais que 2018).

Hyogo teve 138 fatalidades (queda de 14), enquanto Tóquio teve 133 (queda de 10).

Em Kanagawa, 132 pessoas morreram em acidentes de trânsito (menos de 30). Osaka teve 130 mortes (menos 17). Em Saitama, 129 pessoas foram mortas (até 46).

Quatro acidentes de carro que mataram mais de três pessoas ao mesmo tempo ocorreram em 2019 até 27 de dezembro, uma queda acentuada em relação a 2018, que registrou 10 desses acidentes mortais.

O pior ano do Japão para mortes no trânsito foi 1970, com 16.765 mortes.

As mortes no trânsito em todo o país caíram abaixo de 10.000 em 1996 e continuaram a cair desde então.

Em 2009, o número caiu abaixo de 5.000. O governo central está tentando reduzir as mortes no trânsito para menos de 2.500 até o final de 2020.

Curtir e Compartilhar: