Início Nacional Apenas cerca de 20% das empresas japonesas investem em medidas contra assédio...

Apenas cerca de 20% das empresas japonesas investem em medidas contra assédio sexual, segundo Reuters

294
Foto: Reuters
Curtir e Compartilhar:

Tóquio A Reuters Japan realizou uma pesquisa com empresas japonesas para saber a proporção das médias e grandes companhias do país, que investiram na melhoria das políticas contra assédio sexual durante o período de um ano.

A pesquisa concluiu que por volta de 78% das empresas não investiu tempo e dinheiro em medidas na área. O estudo foi conduzido entre os dias 9 e 21 de maio com empresas médias e grandes de todo o país e com capital acima dos 1 bilhão de ienes (R$ 33 milhões). A pesquisa teve a resposta de 232 empresas.

Segundo os resultados, cerca de 46% das companhias afirmaram que houve mudanças na forma como o conceito de “assédio sexual” é visto dento das empresas. A Reuters avalia que a mudança tem como grande influência o movimento #MeToo, uma hashtag popularizada no Twitter durante o ano passado, que reúne relatos, experiências pessoas e outros comentários de pessoas, sejam homens, mulheres ou homossexuais, que já foram vítimas de abusos sexuais.

No Japão, a questão tem pouco a pouco ganhando relevância no cenário nacional em decorrência do recente caso de escândalo sexual envolvendo o ex-vice-ministro das finanças Junichi Fukuda.

Ainda assim, medidas concretas só tem sido tomadas por 22% das companhias, sendo que para 78% a questão ainda não tem relevância suficiente para ocasionar uma mudança na atual postura da empresa. Além disso, 77% não tem nenhum plano de melhorar as medidas de combate ao assédio sexual no ambiente de trabalho nos próximos anos.

Fonte: Reuters Japan

Curtir e Compartilhar: