Curtir e Compartilhar:

Tóquio- O governo japonês planeja oferecer um aplicativo para smartphone a partir do início de maio que avisará os usuários se eles tiverem entrado em contato com alguém diagnosticado com o novo coronavírus, causando polêmica sobre a privacidade do usuário.

O sistema, com base em um aplicativo de rastreamento de contatos desenvolvido pelo governo de Cingapura, detectará e gravará telefones próximos com o aplicativo instalado. Quando um dos usuários é diagnosticado como infectado pelo coronavírus, uma mensagem de alerta será enviada àqueles que estiveram em contato próximo.

“É uma maneira extremamente eficaz” de impedir a propagação da doença “, disse Naokazu Takemoto, ministro de política de tecnologia da informação, em uma recente entrevista coletiva, acrescentando medidas para garantir que a privacidade do usuário seja protegida e que os centros de saúde pública estejam envolvidos.

“Será apenas significativo se todos usarem o aplicativo, portanto, faremos esforços para promovê-lo”, disse Takemoto.O governo trabalhou com a organização sem fins lucrativos Code for Japan para desenvolver o app.

O software manterá um registro criptografado para evitar o uso indevido, somente autoridades públicas poderão liberar as informações de que um usuário foi diagnosticado com o coronavírus.

Cingapura lançou seu aplicativo no final de março e a Austrália lançou um software semelhante no domingo, e Grã-Bretanha e Alemanha também estão considerando seguir o exemplo.

Em uma rara relação entre gigantes da tecnologia rivais, a Apple Inc. e o Google LLC disseram em 10 de abril que cooperarão no desenvolvimento de rastreamento descentralizado usando a tecnologia Bluetooth para alertar os usuários de smartphones que estão próximos de pessoas infectadas.

De acordo com a U.S.media, o número total de usuários de iPhones e smartphones da Apple que operam no sistema Android do Google é de cerca de 3 bilhões, mais de um terço da população mundial.

Curtir e Compartilhar: