Curtir e Compartilhar:

BRASÍLIA – Uma pesquisa mostrou que 32% dos brasileiros não tem disposição para conversar com quem tem opinião política divergente da sua.

O levantamento foi feito em 27 países e perguntou “você acha que vale a pena conversar com quem tem opinião política diferente?”.

No Brasil, 32% dos entrevistados responderam que “não”, um dos maiores percentuais da pesquisa. Apenas África do Sul (33%) e Índia (35%) se mostraram mais intolerantes em relação ao assunto.

Em outros países, o percentual foi menor que o brasileiro. Na América do Sul, a Argentina registrou 31%, enquanto o Chile 30%. O México ficou com 24%, os EUA com 22%. Abaixo dos 20% aparecem o Reino Unido com 19% e o Japão com 11%.

A pesquisa analisou não apenas as conversas cotidianas na escola, universidade ou local de trabalho, mas as interações das pessoas em redes sociais.

Sobre as redes sociais, um total de 54% dos brasileiros acreditam que as redes têm tornado as opiniões mais “divisivas”, o que coloca o Brasil na média dos outros países pesquisados.

As causas para a intolerância podem estar no surgimento de uma sociedade narcisista, segundo afirma Dora Tognolli, psicanalista e mestre em psicologia social:

“No narcisismo, o outro não existe. Ele só existe enquanto ele gravita ao meu redor e ele me agrada, ele me dá satisfação. Eu posso ver no outro um inimigo na medida em que ele não me atende, como se eu fosse uma criança. Quando esse sujeito diferente ganha o status de inimigo, você entra numa guerra, uma guerra particular onde você quer destruir o outro. O outro não te interessa mais, ele precisa ser destruído, porque ele está tirando o teu sossego”, disse Dora, que é psicanalista na Sociedade Brasileira de Psicanálise”, comentou Dora.

Fonte: G1 

Curtir e Compartilhar: