Curtir e Compartilhar:

Dois cães de estimação de dois pacientes com coronavírus testaram positivo para o coronavírus. O anúncio foi feito na segunda (3), por uma companhia de seguros e são os primeiros casos em que a infecção de um animal foi relatada no Japão.

Os dois cães não apresentaram sintomas e um já mostrou resultados negativos em testes mais recentes, disse a Anicom Holdings Inc..

Embora os casos de COVID-19 tenham sido confirmados entre gatos de estimação em vários países, incluindo Estados Unidos, Bélgica e França. Até o momento foram poucos os relatados envolvendo cães no exterior, segundo a empresa.

Uma mulher empurra um carrinho com dois cães usando máscaras em Xangai. Foto: Noel Celis/AFP

O grupo Anicom lançou um novo serviço em abril, permitindo que pacientes com coronavírus confiem seus animais de estimação aos cuidados de seus funcionários gratuitamente enquanto os proprietários estão no hospital ou em isolamento.

Um total de 42 animais de estimação – 29 cães, 12 gatos e um coelho – foram atendidos pelo programa Stay Anicom.

A empresa disse que os dois cães foram testados no final de julho e continuaram sendo monitorados isoladamente depois de terem sido positivos. Nenhum de seus funcionários que tiveram contato com cães ou outros animais desenvolveu problemas de saúde.

No exterior, a maioria dos animais de estimação encontrados infectados apresentou sintomas leves e acredita-se que eles tenham contraído o vírus em humanos.

Na China, relatos da mídia disseram que alguns proprietários abandonaram seus cães e gatos, aparentemente acreditando que eles podem transmitir o vírus aos seres humanos.

No entanto, um funcionário do Ministério do Meio Ambiente japonês disse que “não há evidências que identifiquem animais de estimação como fonte de infecção” entre os casos do COVID-19 que foram relatados.

 

 

Fonte: Kyodo 

Curtir e Compartilhar: