Curtir e Compartilhar:

TÓQUIO – A Câmara dos Representantes (a câmara baixa) do parlamento japonês aprovou na quarta-feira (3) uma revisão na lei de “apoio e criação de crianças” que tornará gratuita as creches e jardins de infância do Japão.

A proposta foi votada em sessão do parlamento que contou com a participação do primeiro-ministro do país, Shinzo Abe. A aprovação teve contribuição do Partido Liberal Democrata, o principal do governo, junto outros partidos como o Komeito, o Partido Democrata dos Cidadãos e o Partido da Restauração.

A medida visa resolver dois problemas presentes na sociedade japonesa. O primeiro e mais conhecido é a dificuldade de se criar um filho no Japão por conta dos custos. Muitos casais deixam de ter filhos por conta dos valores exorbitantes no que tange à educação. O segundo problema é o aumento do imposto de consumo para 10% em outubro de 2019. O governo quer de todas as formas reduzir o peso sentido pelos cidadãos do país.

O plano do governo é tronar as creches e jardins de infância reconhecidos pelo governo, para crianças entre 3 e 5 anos de idade.

Entretanto, a aprovação da medida gerou crítica de uma parte dos partidos políticos. Akihiro Hatsushika, do Partido Constitucional Democrata criticou a decisão do governo e disse que “há um problema de prioridades quando tornamos creches e jardins de infância gratuitos sem nem ao menos resolver as longas filas de espera nestas instituições”.

Em resposta a Akihiro, o premiê Abe disse que “Estou ciente do problema de resolver as longas filas de espera e acredito que os dois problemas são importantes. Depois de tornar creches e jardins de infância gratuitos, queremos colocar mais funcionários e professores para diminuir a espera de crianças”.

O projeto será enviado para a Casa dos Conselheiros (a câmara alta do parlamento) no próximo dia 9, onde será analisada e pode ser aprovada.

Fonte: NHK WEB NEWS

Curtir e Compartilhar: