Curtir e Compartilhar:

A Agência Nacional de Polícia do Japão anunciou na quinta-feira (10) que entre janeiro e novembro do ano passado, cerca de 20% dos telefonemas para o número 110 não eram de grande urgência.

O 110 é usado para casos de emergência, como acidentes, assaltos, catástrofes ou outras situações de perigo. Para situações mais leves a polícia pede que a população disque para o #9110.

A polícia informou que no ano passado recebeu um total de 8,35 milhões de ligações. Em relação ao ano anterior houve aumento de 153,2 mil telefonemas, o que representa acréscimo de 1,9%.

Do total, 1,60 milhões ou 19,2% são compostos de casos sem qualquer urgência.

A polícia inclui nessa estatísticas ligações como “acabei de comprar um telefone novo e queria testar, por isso liguei para vocês” ou “tem uma barata dentro de casa, gostaria que vocês dessem um jeito nela”.

Além das brincadeiras, ocorrências de alarme falso também estão inclusas nas estatísticas. As autoridades informaram que telefonemas falsos ou trotes podem ser tratados como infração e levar a pessoa a ser obrigada a prestar depoimento à polícia.

Entre os telefonemas urgentes recebidos pela polícia estão casos envolvendo o trânsito, com 33,7% do total. Outras ocorrências comuns são terremotos, tufões e tempestades, que cresceram 30% em 2018 por conta da séries de catástrofes que atingiram o Japão.

Fonte: Asahi Shinbun Digital 

Curtir e Compartilhar: