Curtir e Compartilhar:

Cerca de 40% dos afetados pelas fortes chuvas ocorridas no oeste do Japão no ano passado não devem conseguir se mudar dos abrigos temporários dentro do período de dois anos.

Os números foram obtidos em uma pesquisa realizada na província de Okayama em junho de 2019. Foram entrevistadas 2.252 residências em 12 cidades da região, incluindo Kurashiki, uma das mais afetadas pelas chuvas.

Entre os entrevistados, 53,7% ou 929 famílias querem se mudar para uma residência pública destinada à vítimas de catástrofes até julho de 2020, enquanto outros 5,2% ou 90 residências esperam fazer o mesmo depois de agosto de 2020.

Por outro lado, 41,1% ou 710 residências ainda não tem previsão de mudança.

Curtir e Compartilhar: