Curtir e Compartilhar:

TÓQUIO – O chefe do gabinete do governo japonês, Yoshihide Suga, disse na segunda-feira (29) que o governo japonês não pretende colocar o país novamente em Estado de Emergência.

As declarações de Suga ocorrem depois do país registrar dois dias com mais de 100 novos casos do COVID-19, o que é considerado um número alta, uma vez que o Japão não registrava mais de 100 casos desde o começo de maio.

“Novos casos continuam a ser registrados, principalmente em Tóquio. Isso é resultado dos testes que estão sendo realizados em pessoas com sintomas, mas também sem sintomas”, disse o chefe do gabinete.

Suga falou aos jornalistas que não vê a situação atual como grave e não há a necessidade  de colocar o país novamente em Estado de Emergência ou limitar o deslocamento de pessoas entre as regiões do país.

O governo japonês ressaltou que manterá o contato firme com cada uma das províncias para analisar a situação da pandemia em cada uma delas e a partir daí tomar as medidas necessárias de prevenção e recomeço das atividades econômicas.

Suga ressaltou, no entanto, que as pessoas não devem baixar a guarda no verão, pois o vírus tem se espalhado mesmo em países quentes, como do Oriente Médio. O político ressalta que a ciência tem mostrado que temperaturas altas não impedem a disseminação do vírus, pedindo para que a população esteja pronta para uma possível nova onda da doença.

O chefe do gabinete lembrou, por fim, que a ajuda de 100 mil ienes já chegou em mais de 70% das residências japonesas e que daqui a 2 semanas quase todos os lares já terão recebido o dinheiro.

Curtir e Compartilhar: