Curtir e Compartilhar:

França e China concordaram na quarta-feira (6) em intensificar a cooperação contra os gases do efeito estufa dias depois do anúncio da saída dos EUA do Acordo de Paris.

O anúncio conjunto dos dois países foi feito na quarta-feira, depois do encontro em Pequim entre o presidente da França, Emmanuel Macron, e o líder chinês, Xi Jinping.

A China não citou nomes, mas criticou os países que pensam apenas nos seus próprios interesses e não levam em consideração os benefícios de toda a humanidade. A crítica chinesa se dirige aos EUA, que oficializaram a saída do Acordo de Paris esta semana.

O lado chinês se comprometeu em se adaptar as mudanças climáticas e quer proteger a diversidade ecológica do mundo. O presidente francês espera que os dois países possam trabalhar juntos para colocar em prática medidas contra o aquecimento global.

China e França mantem acordos comerciais de 1,6 trilhão de ienes em áreas como a chamada “energia verde”, além do setor de aviação.

A China sempre foi criticada pelo baixo interesse do país em projetos em prol do meio-ambiente, mas com a rivalidade crescente com os EUA, a manobra chinesa é vista como uma maneira de isolar os americanos e conquistar uma maior participação perante a comunidade internacional.

Curtir e Compartilhar: