Curtir e Compartilhar:

PEQUIM – O governo da China oficializou na quinta-feira (16) a prisão dos diplomatas canadenses Michael Kobrig e Michael Spava.

Os dois foram detidos em dezembro do ano passado por suspeita de espionagem. No entanto, a prisão dos dois é considerada uma retaliação política por parte da China à prisão da vice-presidente Meng Wanzhou pelas autoridades do Canadá.

A vice-presidente segue presa em solo canadense e pode ser enviada aos EUA à pedido do governo americano. Os preparativos para a transferência já estão sendo feitos entre os dois países.

Em uma coletiva de imprensa realizada na quinta-feira, em Pequim, o Ministério das Relações Exteriores da China informou que os dois diplomatas canadenses estavam tentando roubar informações confidenciais do governo chinês.

O ministério ressaltou que a prisão será feita de acordo com as leis estabelecidas no país e apelou para que o Canadá não critique a decisão.

Fonte: NHK WEB NEWS

Curtir e Compartilhar: