Curtir e Compartilhar:

BRASÍLIA – O Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) revelou que já usou 88% de sua verba anual para pagamento de bolsas de pesquisa.

Até a sexta-feira (9), a instituição havia utilizado R$690.618.881 em bolsas de pesquisa. O restante só será capaz de garantir a bolsa de quase 80 mil pesquisadores nos meses de agosto e setembro.

Muitos estudantes e pesquisadores recebem a bolsa para que possam se dedicar integralmente a pesquisa, sem precisar se dedicarem a outros trabalhos. Desde 2018, o CNPq alerta que precisa de pelo menos mais R$300 milhões para honrar seus compromissos no resto do ano.

A disponibilidade do dinheiro depende da  aprovação de R$ 248,9 bilhões em crédito suplementar no Congresso Nacional, há dois meses, o repasse de R$ 330 milhões para resolver esse problema ainda não está garantido. Ele ainda depende que o Ministério da Economia autorize a abertura do crédito extra, mas a pasta diz que ainda “avalia o pedido”.

As bolsas da CNPq não tem relação com o contingenciamento de custos anunciado este ano, mas o programa de bolsas sofre com o momento econômico instável pelo qual passa o país.

 

Curtir e Compartilhar: