Início Nacional Congresso não aceita debater proposta que aumenta trabalhadores estrangeiros

Congresso não aceita debater proposta que aumenta trabalhadores estrangeiros

2003
Curtir e Compartilhar:

O projeto de Lei que irá aumentar substancialmente o número de trabalhadores estrangeiros no Japão estava programado para entrar em debate no Congresso no dia 16 de novembro, visando a sua votação e aprovação durante o Congresso Nacional extraordinário de Outono.
No entanto, o Partido Democrático Constitucional, de oposição ao governo, ao tomar conhecimento que o governo cometeu erros no relatório sobre os estagiários estrangeiros desaparecidos no Japão, decidiu entrar com moção para destituição de presidente da Comissão de Justiça da Câmara dos Deputados do Congresso Nacional, Yasuhiro Hanashi, do PLD.
Yasuhiro fez uso do direito que o seu cargo de presidente da Comissão da Justiça lhe compete para colocar o projeto de Lei em discussão e votação.
O partido da oposição alega que o governo tentou divulgar dados falsos sobre os estagiários estrangeiros para facilitar a aprovação do projeto de Lei que visa aceitar cerca de 340 mil trabalhadores estrangeiros até 2025.

O governo havia divulgado um relatório segundo o qual 87% dos  estagiários estrangeiros (leia-se trabalhadores estrangeiros) “desaparecidos” decidiram deixar seus trabalhos (estágios) para buscar melhores salários. Mas na Comissão de Justiça do Congresso, o governo corrigiu o número para “apenas” 67%.
O Partido Democrático Constitucional reagiu dizendo que “o governo quer divulgar dados falsos para apressar a aprovação da Lei”, e decidiu apresentar moção pela destituição do presidente da Comissão.

A oposição, de um modo geral, acha precipitada a maneira como o governo quer aprovar a Lei que permite a entrada de um grande número de estrangeiros, para entrar em vigor já em abril de 2019, alegando que o tema merece ser debatido em profundidade pela sociedade japonesa como um todo.
Hoje, existem cerca de 5 mil “estagiários”estrangeiros que “somem” dos seus locais originais de “estágio” para buscar trabalhos melhores, e acabam ficando ilegais.

Curtir e Compartilhar: