Curtir e Compartilhar:

Detalhes da conta de 7.600 usuários japoneses do Facebook parecem ter sido roubados por golpistas e armazenados em um servidor na Rússia, informou uma empresa de segurança cibernética na terça (4).

Desde o final de junho, os usuários começaram a receber vídeos de contas que representavam como a de um amigo na rede social, de acordo com a Agência de Promoção da Tecnologia da Informação, vinculada ao governo.

Quando acessado, o link do vídeo leva o usuário a um site falso que imita a página de login japonesa no Facebook, onde as informações da conta podem ser roubadas se inseridas.

Embora o Facebook Inc. não tenha confirmado a suspeita de fraude, a empresa de segurança cibernética Sola.com Co. disse que rastreou dados de mais de 10.000 contas no final de julho no servidor baseado na Rússia através do site falso usado.

Durante o processo, os dados de 7.630 contas do Facebook foram encontrados no servidor, de acordo com a empresa sediada em Sendai, nordeste do Japão.

Houve um aumento no número de contas roubadas de julho a agosto e acredita-se que pelo menos oito grupos de golpistas estejam envolvidos. Os criminosos aparentemente falam espanhol, disse o Sola.com.

Muitos dos endereços de email roubados para logins do Facebook eram de smartphones emitidos por operadoras móveis como NTT Docomo Inc. e SoftBank Corp., mas também foram encontrados endereços de email comerciais da Agência de Exploração Aeroespacial do Japão, da Universidade de Tohoku e do governo central.

“Há uma chance de que as contas roubadas possam ser usadas para manipular a opinião pública, semelhante à situação durante as eleições presidenciais dos EUA em 2016”, disse o presidente do Sola.com, Hiroto Takahashi.

Os usuários podem evitar mais danos alterando suas senhas e implementando a autenticação de segurança adicional para evitar a invasão nas contas. No entanto,  outros sites também podem ser comprometidos se as mesmas senhas forem usadas.

O Facebook disse que continuará se concentrando nas medidas contra a negligência.

 

 

Fonte: Kyodo

Curtir e Compartilhar: