Curtir e Compartilhar:

O governo sul-coreano voltou a realizar, na quinta-feira (27), exercícios militares na ilha de Takeshima, território disputado com o o Japão.

Os exercícios militares ocorrem todos os anos e sempre foram alvo de protesto por parte do governo de Tóquio. Entretanto, em 2019, o governo sul-coreano diminuiu o efetivo militar, mostrando uma consideração parcial com o Japão, em meio as tentativas do governo de Moon Jae-in de melhorar as relações diplomáticas com Tóquio.

O último exercício militar realizado por Seul antes das ações de ontem havia sido em agosto deste ano, pouco depois do governo sul-coreano anunciar que abandonaria o acordo de cooperação militar com o Japão, conhecido como GSOMIA. Na época, Seul realizou em Takeshima o maior exercício militar do pós-guerra, combinando forças de sua Marinha, Aeronáutica e Exército durante dois dias.

Entretanto, com o retorno das negociações do GSOMIA e a volta das ações provocativas da Coreia do Norte, tem havido um movimento de reaproximação diplomática entre os dois países.

Os exercícios de dezembro duraram apenas um dia e foi em menor escala. Especialistas acreditam que Seul preferiu não provocar reações adversas por parte do governo de Tóquio, pois ambos os países negociam uma nova reunião de cúpula para melhorar as abaladas relações diplomáticas entre os dois lados.

Curtir e Compartilhar: