Curtir e Compartilhar:

As autoridades de saúde da China estão relatando 109 mortes adicionais, levando o número total de mortes para mais de 2.300. O número de infecções agora excede 76.000. A maioria está na província de Hubei, onde o surto começou.

Autoridades chinesas dizem que o vírus está se espalhando em várias prisões nas províncias de Hubei, Zhejiang e Shandong.

Eles dizem que mais de 500 presos e guardas foram infectados.

A Organização Mundial da Saúde diz que não há tratamento estabelecido para a doença. Mas está aguardando os resultados de dois ensaios clínicos, incluindo uma combinação de medicamentos antivirais usados no tratamento do HIV.

Os resultados são esperados em três semanas. E as autoridades chinesas dizem que os ensaios clínicos usando uma vacina candidata podem começar no final de abril.

Na Coréia do Sul, as autoridades designaram a cidade de Daegu, no sul, como uma “zona de cuidados especiais”.

O número total de casos no país agora ultrapassa 340.

Autoridades dizem que mais da metade dos pacientes foram confirmados em Daegu.

A maioria deles teria frequentado a mesma igreja que uma mulher que já havia testado positivo. Eles o chamaram de “evento super disseminador”.

O vírus já se espalhou para mais de duas dezenas de países e territórios. A mídia italiana está relatando a primeira morte lá – um homem de 78 anos na parte norte do país. Eles dizem que ele não tinha histórico de viagens à China.

Curtir e Compartilhar: