Criminoso entra em grupo de WhatsApp com intenção de matar e roubar

Criminoso entra em grupo de WhatsApp com intenção de matar e roubar

COMPARTILHAR

A vítima foi Kelly Cristina Cadamuro que saiu de Guapiaçu (SP) e iria para Itapagipe (MG).

Três suspeitos foram presos e levados para a central de flagrantes de Rio Preto. Imagens das câmeras de segurança de um pedágio da rodovia que liga os estados de São Paulo e Minas Gerais ajudaram a polícia a encontrar os suspeitos.

Um dos três homens presos por envolvimento na morte da radiologista Kelly Cristina Cadamuro, de 22 anos, que desapareceu após dar carona a um homem desconhecido, confessou ter entrado em um grupo de WhatsApp com a intenção de roubar e matar a jovem, segundo informações da polícia de São José do Rio Preto (SP).

Kelly desapareceu na quarta-feira (1°) e o corpo foi encontrado nesta quinta-feira (2), em um córrego entre as cidades de Frutal e Itapagipe, em Minas Gerais, com sinais de estrangulamento.

*datas locais do Brasil.

Além do homem que confessou ter entrado no grupo de carona, outro disse que ajudou a matar a jovem, e o terceiro preso comprou os objetos roubados da vítima. Os três têm passagens por roubo.