Curtir e Compartilhar:

A diferença de ganhos das famílias japonesas diminuiu, de acordo com a última pesquisa realizada pelo Ministério da Saúde, Trabalho e Bem-Estar Social do Japão.

O levantamento realizado a cada três anos teve os resultados da edição 2017 liberados na sexta-feira (6). Os dados levem em conta o período entre julho e agosto de 2017 e contaram com a contribuição de cerca de 4400 residências de todo o Japão.

O ganho médio anual das residências japonesas é de 4,29 milhões de ienes. O número de 2017 é 9,3% superior ao do levantamento anterior de 2014, quando ficou em 3,66 milhões de ienes.

O indicador de desigualdade do Japão ficou em 0.5594. Quanto mais próximo de 1, maior a desigualdade, enquanto perto de zero, menor a diferença de renda. Em relação à 2014, quando ficou em 0.5704, o recorde histórico do país, a desigualdade voltou a cair no Japão.

Por outro lado, o valor ainda é considerado um dos mais altos da história do país no pós-guerra.

Curtir e Compartilhar: