Início Internacional Donald Trump cancela reunião com líder norte-coreano Kim Jong-un

Donald Trump cancela reunião com líder norte-coreano Kim Jong-un

574
Foto: BBC
Curtir e Compartilhar:

Washington O presidente dos EUA Donald Trump cancelou o encontro de cúpula com o líder da Coreia do Norte Kim Jong-un, que estava programado para o dia 12 de junho.

O presidente norte-americano discursou na Casa Branca informando o cancelamento da reunião e enviou um documento oficial para o líder norte-coreano com os motivos da decisão. Trump disse que estava ansioso pelo encontro, mas devido as recentes manifestações de hostilidade da Coreia do Norte, ele chegou a conclusão de que esse não era o melhor momento para a realização do encontro. O presidente norte-americano se refere aos protestos por parte do governo de Pyongyang em relação aos exercícios militares conjuntos realizados por EUA e Coreia do Sul.

Trump afirmou que o cancelamento é um passo para trás, tanto para a Coreia do Norte, quanto para o mundo. Ele ainda ressaltou que os EUA estão prontos para agir militarmente se for preciso, mas que a política atual é o de continuar mantendo o máximo de pressão política e econômica contra a Coreia do Norte. O presidente norte-americano se mostrou aberto também a um novo diálogo com Kim Jong-un, desde que seja construtivo e leve a uma ação concreta por parte de Pyongyang.

As desavenças entre os dois países voltaram a aumentar devido às divergências nas expectativas americanas e nos planos norte-coreanos em relação a desnuclearização. Os EUA exigem uma desnuclearização rápida e total, enquanto a Coreia do Norte quer fazê-la de modo gradual, com a garantia de que o regime seja mantido e com uma diminuição da pressão militar norte-americana.

Fechamento de Punggyeri sendo transmitido em Seul, capital da Coreia do Sul (Foto: Reuters)

Reações na Coreia do Norte
Enquanto o presidente Donald Trump anunciava o cancelamento do encontro, a Coreia do Norte seguia com o fechamento da base de testes de mísseis de Punggyeri. A operação foi acompanhada de perto pela imprensa mundial, que acabou tendo, também, a oportunidade de ver a reação das autoridades norte-coreanas em relação ao anúncio de cancelamento do encontro.

Um repórter da CNN afirmou que os responsáveis pelo fechamento de Punggyeri foram pegos de surpresa com o discurso do presidente norte-americano e ficaram chocados com a notícia. Muitos deles saíram apressadamente após o fechamento de Punggyeri para telefonar aos seus superiores e comunicá-los da decisão dos EUA.

No governo central de Pyongyang, o Ministro das Relações Exteriores Kim Kye-gwan se pronunciou a respeito da decisão norte-americana dizendo que “daremos tempo e oportunidade para os EUA repensarem a questão”, demonstrando que a linha de diálogo entre os dois países continua aberta. Entretanto, o ministro aproveitou para criticar os EUA dizendo que “é uma decisão que vai contra o desejo não só da península coreana, mas também do mundo, de alcançar a paz e a estabilidade mundiais”.

Fontes: Jiji.com, NHK WEB NEWS

Curtir e Compartilhar: