Curtir e Compartilhar:

RIO DE JANEIRO – O empresário Eike Batista foi preso pela segunda vez pela Polícia Federal na manhã de quinta-feira (8) pelo horário de Brasília.

O empresário estava em sua casa, no Jardim Botânico, na Zona Sul do Rio de Janeiro, onde cumpria prisão domiciliar há cerca de dois anos e meio.

Batizada de Segredo de Midas, a operação, um desdobramento da Lava Jato, busca provas de manipulação do mercado de ações e de lavagem de dinheiro.

Eike havia sido preso da primeira vez no final de janeiro de 2017, quando desembarcava no Aeroporto Internacional Tom Jobin, no Rio de Janeiro, pouco depois de chegar do exterior. Ele foi encarcerado no presídio Penitenciário de Gericinó, em Bangu, onde cumpriu pena por três meses, até ser liberado para cumprir prisão domiciliar.

O empresário já foi o homem mais rico do Brasil. Entre 2010 e 2012, período em que chegou a ser listado como o 8º mais rico do mundo, Eike acumulou fortuna que variou entre US$ 27 bilhões e US$ 34,5 bilhões.

Fonte: G1 

Curtir e Compartilhar: