Curtir e Compartilhar:

A misteriosa fuga do brasileiro Carlos Ghosn do Japão para o Líbano segue rendendo manchetes na imprensa internacional.

A mais nova notícia divulgada na quinta-feira (2) informou que o ex-presidente da Nissan fez uma escala na Turquia. Ele foi ajudado por pessoas de nacionalidade turca, segundo anunciou a imprensa turca.

Carlos Ghosn estava proibido de sair do Japão por conta das acusações que sofreu da direção da Nissan, montadora da qual era presidente. O brasileiro possui o passaporte francês, libanês e brasileiro, mas todos estavam nas mãos do advogado de Ghosn, para impedir que ele fugisse do país.

A fuga repentina do ex-presidente da Nissan chamou atenção da mídia internacional. Ghosn postou em uma rede social que ele estava no Líbano, surpreendendo todo o mundo. A chegada de Ghosn ao país foi no dia 30 de dezembro.

A imprensa turca informou que o brasileiro fez uma escala na Turquia. Na quinta-feira, 7 suspeitos foram presos na capital Istambul. Segundo a polícia local, 4 deles eram pilotos que ajudaram Ghosn em sua fuga.

Apesar das novas informações, ainda não está claro como Ghosn conseguiu burlar a imigração japonesa e fugir do país. O brasileiro prometeu falar com a imprensa no dia 8 de janeiro na capital do Líbano.

Curtir e Compartilhar: