Curtir e Compartilhar:

As grandes redes de lojas de conveniência e restaurantes do Japão estão estudando medidas para combater a publicação de vídeos indevidos em redes sociais por parte de seus funcionários de arubaito (meio período).

A prática aumentou bastante de janeiro para fevereiro, quando jovens passaram a publicar, principalmente no Instagram, vídeos de brincadeiras durante o expediente.

Muitas empresas grandes foram atingidas pela prática, como a Seven Eleven, a Family Mart, a Big Echo, Sukiya, entre outras. Apesar dos atos terem sido cometidos por um único funcionário, a imagem de cada uma das marcas ficou bastante afetada e o valor de mercado de parte dessas empresas caiu após a divulgação dos vídeos nas redes sociais e na imprensa.

A lei atual no Japão não prevê punições duras aos culpados. A grande maioria foi despedida do emprego de meio período, mas com a falta de mão-de-obra em muitos estabelecimentos comerciais e restaurantes, não é difícil para os jovens infratores serem realocados em outras empresas.

Para evitar novos casos, as companhias estão estudando medidas. A Kura Corporation que administra a rede de sushi Kura Sushi, informou que vai proibir por completo os smartphones de todas as suas lojas, bem como, organizar reuniões regulares para discutir posturas de boa conduta no trabalho.

As medidas, no entanto, não devem ficar limitadas apenas a demissão ou regras dentro das lojas. Há a possibilidade das empresas adotaram mecanismos jurídicos para lidar com novos casos.

Como a imagem da marca e o valor de mercado das empresas envolvidas são afetadas por esses atos, os responsáveis podem ser processados e pagar uma pesada multa equivalente a parte ou ao total dos prejuízos causados a marca.

Outra medida que pode ser aplicada, segundo o professor da Nihon University, Mitsuru Fukuda, é “pedir de antemão todas as contas de redes sociais usadas pelos funcionários e passar a vigiar as publicações”.

Embora a segunda medida cause polêmica no que se refere à liberdade de expressão, em meio ao cenário atual de perdas financeiras para as grandes empresas, a medida ganha chances de ser adotada.

Fonte: Nihon TV, FNN PRIME, Daily

Curtir e Compartilhar: