Início Internacional Espião japonês é detido e condenado à prisão por autoridades da China

Espião japonês é detido e condenado à prisão por autoridades da China

527
Foto: Google
Curtir e Compartilhar:

Pequim – Um japonês de 50 anos acusado de espionagem foi julgado e preso por autoridades chinesas.

Segundo as autoridades chinesas, o Tribunal de Hangzhou julgou o homem japonês no dia 10 de julho. Ela era acusado de espionar instalações militares chinesas localizadas na província de Zhejiang, no leste do país. Os atos de espionagem ocorreram três anos atrás, em maio de 2015 e na época o homem foi detido pelas autoridades da China.

No julgamento ele foi considerado culpado e condenado por espionagem. O homem chamado Takahiro Iwase cumprirá 12 anos de prisão na China e segundo as leis do país.

A China estabeleceu em 2015 uma nova lei para julgar atos de espionagem de estrangeiros em solo chinês. O projeto nasceu como uma forma de impedir a ação de espiões japoneses, uma vez que as autoridades chinesas começaram a capturar vários deles.

Até a prisão decretada no dia 10, outros sete japoneses haviam sido detidos por autoridades chinesas. No entanto, 2 deles não foram levados à julgamento, enquanto os outros 5 foram julgados, mas não foram punidos pelo governo chinês devido à ausência de leis concretas para punir atos de espionagem.

A responsável pelo Setor de Comunicação do Ministério das Relações Exteriores de China, Hua Chunying, disse à imprensa que o julgamento do caso não deve afetar as relações diplomáticas entre os dois países. Por sua vez, o chefe do gabinete do governo japonês, Yoshihide Suga, disse que o governo segue investigando o caso e evitou fazer maiores comentários.

O chefe do gabinete apenas concordou com a opinião de Hua, dizendo que a diplomacia japonesa se esforçará para cooperar com o caso e não acredita que o incidente afetará as relações diplomáticas entre os dois países.

Fonte: NHK WEB NEWS

Curtir e Compartilhar: