Curtir e Compartilhar:

TÓQUIO – O primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, assinou na sexta-feira (3), um documento que permitirá aos estrangeiros do programa de estágio técnico do governo japonês, trabalhar em lojas de conveniência.

O visto do programa técnico não permite exercer nenhuma atividade renumerada, com exceção daquela para o qual o estagiário é designado. Contudo, com o avanço da pandemia de COVID-19, muitos estagiários acabaram perdendo o emprego em suas áreas e não conseguem se recolocar no mercado.

Para evitar o aumento do desemprego entre estes jovens, o governo japonês resolveu adotar uma exceção e lançar uma medida que permitirá aos portadores do visto de “Estágio Técnico” e, também “Habilidades Específicas”, trabalharem em lojas de conveniência em todo o país.

O projeto já foi assinado pelo premiê japonês na sexta-feira e o país espera manter estes estrangeiros empregados até a crise causada pela COVID-19 passar. O governo pode estender a medida para a área de logística, que também precisa de mão-de-obra estrangeira.

Curtir e Compartilhar: