Curtir e Compartilhar:

TÓQUIO – O Ministério da Justiça do Japão anunciou que os estrangeiros formados em universidades japonesas poderão trabalhar em restaurantes e outras lojas que envolvem atividades de atendimento ao público.

Até a medida tomada pelo governo esta semana, a maioria dos estrangeiros, mesmo os formados em universidades japonesas, só podiam atuar como tradutores e intérpretes em muitos estabelecimentos comerciais.

O governo japonês aprovou a medida por conta da falta de mão-de-obra em restaurantes e lojas do país. Por outro lado, por ser um trabalho que envolve o contato direto com os nativos japoneses, as exigências também serão grandes. O nível mínimo de língua japonesa exigido será o Nível 1 do Exame de Proficiência em Língua Japonesa (JLPT).

Caso o candidato a emprego no Japão seja aprovado, ele receberá o visto de “atividades específicas” e poderá ficar 5 anos trabalhando no país.

As autoridades japonesas esperam resolver o problema de mão-de-obra contratando mais funcionários estrangeiros, assim como, as Olimpíadas e Paraolimpíadas de Tóquio 2020 têm feito as empresas procurarem por trabalhadores estrangeiros para ajudarem e promoveram os seus negócios.

Fonte: NHK WEB NEWS

Curtir e Compartilhar: