Curtir e Compartilhar:

O presidente dos EUA, Donald Trump, anunciou na terça-feira (5) a retirada dos EUA do Acordo de Paris.

O acordo nascido para diminuir a emissão dos gases responsáveis pelo efeito estufa foi proposto em 2015 e foi assinado por 187 países. China e EUA demonstraram desde o início recusa em assinar o tratado.

Os EUA decidiram na última terça-feira que não vão assinar o acordo, o que diminui a esperança do mundo de reduzir os gases do efeito estufa, uma vez que China e EUA são os maiores emissores de poluentes.

A saída dos EUA do Acordo de Paris foi uma promessa de campanha de Donald Trump e o presidente americano disse que o acordo é desvantajoso para o país, pois limita a produção de suas indústrias.

O Japão lamentou a saída dos EUA do acordo. O Ministro do Meio-Ambiente, Shinjirou Koizumi, disse ser “uma grande pena que o segundo maior emissor de gases do efeito estufa tenha saído do acordo”.

Koizumi reiterou, no entanto, que a saída dos EUA não acaba com o Acordo de Paris e que o Japão segue comprometido em tomar medidas contra o aquecimento global.

Curtir e Compartilhar: