Curtir e Compartilhar:

Para deixar mais claro o risco de ocorrência de terremotos que estão para acontecer no futuro, o governo, através da Central de Análise e Pesquisa de Tremores Sísmicos, divulgou um novo sistema de critérios, em que os terremotos são classificados segundo um ranking de probabilidade de ocorrências que vão de I a III, além de uma categoria X, para os terremotos cuja a Central possui poucas informações e dados que é, portanto, impossível se determinar a sua probabilidade de ocorrência.
Categoria III: São os terremotos cuja probabilidade de ocorrência é “alta”. A possibilidade de ocorrência dos terremotos desta classificação, nos próximos 30 anos, é maior que 26%.
Categoria II: São os terremotos cuja probabilidade de ocorrência é “média”. A possibilidade de ocorrência dos terremotos desta classificação, nos próximos 30 anos, é maior que 3% e menor que 26%.
Categoria I: São os terremotos cuja probabilidade de ocorrência é “baixa”. A possibilidade de ocorrência dos terremotos desta classificação, nos próximos 30 anos, é menor que 3%.
Categoria X: São os terremotos cuja probabilidade de ocorrência é “desconhecida” por insuficiência de dados. São terremotos que poderiam acontecer inclusive “de imediato”.
Na nova classificação, os seguintes terremotos foram classificados de “categoria III”, ou de “alta probabilidade de ocorrência”, pelo governo japonês:
a) O Mega-terremto de Nankai-Torafu, que pode atingir uma vasta área de Osaka, Nagoya, Shikoku e adjacências através de um tremor sísmico poderoso de magnitude 9 na escala Richter e ondas altíssimas de tsunami de cerca de 25 ms. Como irá ocorrer em áreas de alta densidade demográfica, as simulações falam em cerca de 300 mil vítimas fatais.
b) O terremoto da fenda marítima de Tishima, que pode atingir uma vasta área de Hokkaido e norte do Japão através de um terremoto de magnitude 8 na escoa Richter e tsunamis de 20 ms de altura.
c) Terremoto de Kanto, que deve atingir Tokyo e adjacências com um tremor sísmico de magnitude 6,7 a 7,3 na escala Richter. Poderá fazer cerca de 25 vítimas fatais, segundo os estudiosos.

Curtir e Compartilhar: