Curtir e Compartilhar:

TÓQUIO – O governo japonês decidirá na quinta-feira (21) pela continuidade ou não do Estado de Emergência nas oito províncias que ainda permanecem nele.

O governo japonês já adiantou que as províncias da região de Kansai, Osaka, Kyoto e Hyogo devem sair do Estado de Emergência, enquanto as províncias de Kanto (Tóquio, Kanagawa, Saitama e Chiba) e Hokkaido permanecerão nele.

A intenção do governo central do Japão é atender ao pedido feito pelas três províncias de Kansai, que já deram o sinal verde para sair do Estado de Emergência. Osaka, Kyoto e Hyogo estão registrando poucos casos novos do COVID-19 e cumprem os requisitos estipulados pelo governo japonês para sair do Estado de Emergência.

Já a região da área metropolitana de Tóquio não deve ter sua situação alterada devido aos riscos de contaminação presente em uma grande área metropolitana como a da capital japonesa. Além disso, apenas Saitama e Chiba cumprem os requisitos para sair do Estado de Emergência, enquanto Tóquio e Kanagawa, as principais regiões de Kanto, não.

A decisão será tomada durante a quinta-feira. Membros do governo japonês se encontrarão com cientistas, pesquisadores, médicos e demais especialistas de universidades, institutos de pesquisa e autoridades médicas para averiguar se é seguro tirar estas regiões do Estado de Emergência. A decisão será tomada com base na ciência e nos dados dos especialistas.

Caso os especialistas aprovem o fim do Estado de Emergência, o conteúdo da reunião será apresentado no parlamento japonês, que discutirá os últimos ajustes da medida, oficializando-a logo em seguida.

Apesar da possível liberação de Osaka, Hyogo e Kyoto, o governo japonês segue pedindo para que as pessoas tenham cautela ao sair de casa e que evitem sair sem necessidade. A melhora da situação não significa que a luta contra o COVID-19 tenha acabado, por isso o governo japonês segue cauteloso mesmo com o fim do Estado de Emergência na maioria das províncias.

Curtir e Compartilhar: