Curtir e Compartilhar:

GUIA JAPÃO (IPC Digital) – Você conhece as rotinas escolares no Japão? Tem dúvidas sobre os termos utilizados e sobre os períodos corretos para cada procedimento? Estas informações podem ajudar!

Matrícula

Normalmente, as matrículas têm início no outono. A própria prefeitura se encarrega de enviar aviso por cartão postal, o nyuugakku tsuuchi. Esse comunicado avisa em qual escola a criança deverá se matricular, o dia em que será realizado o exame médico e outras informações pertinentes.
O ano letivo inicia-se em abril e encerra em março. A série é determinada pela idade.
Crianças da primeira à terceira séries do shoogakkoo, cujos pais trabalham em tempo integral, podem receber atendimento especial através do gakudoo hoiku ou hokago jido kurabu. Após o término das aulas (geralmente às 15h), as crianças podem permanecer nessa instituição, onde recebem orientação e brincam. A inscrição deve ser feita na prefeitura ou no clube.

Atividades escolares
  • Nyuugakushiki

nyugakushiki

Cerimônia de ingresso na escola para futuros alunos do primeiro ano do shoogakkoo. Ocorre antes do início das aulas em abril. Os pais devem se vestir formalmente.

  • Sankanbi

É um dia no qual os pais conhecem a escola e participam de uma aula.

  • Undookai

Geralmente em setembro, as famílias vão às escolas para ver os alunos participarem de competições como corrida, revezamento, cabo de guerra e outras.

  • Hannichi nyuugaku

Em novembro ou dezembro, alunos que vão ingressar no primeiro ano do shoogakkoo ou chuugakkoo visitam dependências da nova escola e participam de um aula normal, junto com os que já estudam lá.

  • BukatsukaTsudoo

Atividades extracurriculares das quais os alunos do chuugakkoo participam fora do período de aula. Podem ser de esportes, artes e outros. São organizadas em conjunto pela escola e pelos kurabu (associações de alunos) exame de equivalência.

O governo japonês oferece exame que certifica se o aluno tem conhecimento equivalente ao da Escola Fundamental e o habilita a prestar o exame de admissão ao Ensino Médio.
O exame de comprovação de formação da escola fundamental (chuugakko sotsugyoo teido nintei shiken) é voltado aos estrangeiros com mais de 15 anos de idade. Consultas devem ser feitas na Secretaria da Educação da província.

  • Juku

No Japão, há escolas particulares de apoio (juku), equivalentes aos cursinhos do Brasil, muito procuradas por alunos do shoogakkoo e chuugakkoo para reforçar o que foi aprendido em sala de aula ou treinar para os vestibulares tanto do ensino médio (kookoo) como das universidades.
Normalmente, as aulas são ministradas depois do término das aulas regulares e também nos finais de semana.
Os custos variam de acordo com o local, a quantidade de horas e materiais, mas em média custa de ¥4 mil a ¥6 mil semanais para cursinho do shoogakkoo e de ¥6,5 mil a ¥9 mil para o chuugakkoo. Os juku especializados para o ingresso nas universidades, denominados yobiko, são particulares. A maioria se prepara nesses centros nos últimos dois anos do kookoo.

  • Kookoo

O kookoo (ou kootougakkoo)  é dividido em escola regular (futsuuka), escola profissionalizante (senmon gakka – cursos na área de indústria, comércio, agricultura, línguas estrangeiras, entre outros) e ensino globalizado (soogoo gakka).
O candidato deve prestar exame de admissão (nyuugaku shiken), que acontece normalmente entre o final de fevereiro e início de março. Existem escolas em que a admissão poderá ser autorizada através de recomendação.
Para prestar o exame é necessário que o candidato tenha completado o chuugaku, ou apresente uma escolaridade equivalente (como a conclusão do Ensino Fundamental do país onde residiu).

Toda escola de Ensino Médio cobra mensalidade, mas existem diferenças entre as públicas e particulares. Consultas sobre escolas públicas devem ser feitas na Secretaria da Educação da província; sobre as particulares, nas próprias escolas.

Despesas e auxílios

As aulas e os livros didáticos do shoogakkoo e chuugakkoo são gratuitos. No entanto, é necessário pagar por artigos escolares, como merenda, uniforme, atividade extracurricular e viagens.
Para famílias com dificuldades financeiras, os governos locais oferecem subsídio escolar (shuugaku enjo). Os requisitos e o valor variam conforme a cidade. Mães solteiras, divorciadas e viúvas também têm direito a auxílio especial (jidoo fuyoo teate).
O governo tornou a rede pública do Ensino Médio (kookoo) gratuita a partir de abril. Os colégios particulares também poderão ser beneficiados. De acordo com o Ministério da Educação, as escolas receberão um auxílio anual de ¥118,9 mil a ¥237,6 mil por aluno para reduzir a mensalidade. O valor do subsídio muda conforme a renda dos pais.

Curtir e Compartilhar: