Curtir e Compartilhar:

Tóquio- O ministro da Revitalização Econômica, Yasutoshi Nishimura, disse na terça-feira que uma reunião do painel de especialistas será convocada no dia 14 e 21 de maio para analisar a margem de declínio nas infecções, como o status dos serviços médicos em cada província, para determinar se o estado de emergência deve ser estendido em algumas áreas antes do final do mês.

As províncias de Aomori e Gunma e mais 13 outras províncias do país, já informaram que o combate contra a pandemia continua mas que vão suspender na quarta-feira os pedidos de fechamento que impuseram às principais lojas de departamentos, hotéis e atividades esportivas ao ar livre.

O governo metropolitano de Tóquio informou que dará mais ajuda financeira às pequenas e médias empresas da capital que concordam com o pedido de suspender as operações até o final deste mês, em um esforço para impedir a propagação do novo coronavírus.

A política para a capital japonesa surgiu um dia após o primeiro-ministro Shinzo Abe, estender um estado de emergência nacional até 31 de maio que originalmente expiraria na quarta-feira, .

O tamanho dos subsídios de Tóquio serão semelhantes ao que havia sido decidido antes da extensão do estado de emergência, envolvendo pagamentos de 500.000 ienes para proprietários de empresas com uma única loja e 1 milhão de ienes para aqueles que administram várias lojas. O prazo definido para começar a receber essa ajuda é a partir da próxima segunda-feira.

Além disso, o governo metropolitano destinará cerca de 96 bilhões de ienes para ajudar 130.000 empresas, elevando o total do pacote de ajuda para 192 bilhões de ienes.

As empresas elegíveis para receber a assistência financeira incluem restaurantes, bares e casas de shows, que foram solicitadas pelo governo metropolitano a suspender as operações durante o período de decreto de emergência.

A governadora Koike, solicitou novamente que os moradores limitassem a frequência das compras de supermercado a cada três dias para evitar que os supermercados fiquem lotados.

Em todo o país, houve pelo menos 120 notificações de novas infecções na terça-feira, elevando o total para mais de 16.000, com cerca de 580 mortes.

 

Curtir e Compartilhar: