Curtir e Compartilhar:

MATSUE, SHIMANE PREF. – Uma mulher foi libertada ilesa na quarta-feira de manhã após ser mantida refém por 18 horas por um homem na sede de uma empresa de transporte na província de Shimane, informou a polícia.

Kaisei Nakao, da província de Chiba, que empunhava um objeto pontiagudo, foi preso no local por suposto confinamento criminoso 10 minutos depois que a polícia o convenceu a libertar a mulher.

Nakao (23), entrou pela porta da frente do escritório da Ueda Cold Corp. na cidade de Izumo no dia anterior por volta das 14h20, dizendo que queria se trancar e exigir a presença do presidente da empresa, de acordo com a polícia.

A empresa tem cerca de 170 funcionários e é especializada no fornecimento de itens perecíveis a baixa temperatura, de acordo com uma empresa de pesquisa de crédito privada. Sua sede está localizada em um bairro tranquilo, composto principalmente de campos de arroz e alguns armazéns.

Havia cerca de sete funcionários no escritório na ocasião, Nakao manteve apenas  uma refém, funcionária de 40 anos, confinada em uma sala de conferências no segundo andar do prédio.

Embora a mulher não estivesse amarrada, o suspeito a observou o tempo todo, disse a polícia.

Nakao disse à polícia durante o impasse que ele “tem rancor pessoal contra alguém relacionado” a Ueda Cold, e não fez exigências monetárias, de acordo com fontes investigativas.

As fontes acrescentaram que acredita-se que Nakao tenha problemas de relacionamento com alguém da empresa, embora não o presidente ou a mulher que ele fez como refém.

Após a prisão de Nakao, um homem de 75 anos que mora nas proximidades disse que trancou “todas as janelas de sua casa antes de dormir na noite passada”.

“Agora eu posso sair”, disse ele.

Curtir e Compartilhar: