Curtir e Compartilhar:

A Honda anunciou na sexta-feira (2) que encerrará a participação no campeonato de Fórmula 1 no final da temporada de 2021 para concentrar seus recursos no desenvolvimento de tecnologias de emissão zero da próxima geração para veículos elétricos e de célula de combustível.

A montadora japonesa atualmente fornece motores para a Red Bull Racing e Scuderia Alpha Tauri. A Honda venceu em duas corridas na temporada de 2020 e três corridas no ano anterior, após retornar ao campeonato em 2015.

“Na F1, a Honda alcançou certo nível de sucesso ao atingir nosso objetivo de reivindicar vitórias”, disse o CEO da Honda, Takahiro Hachigo, em uma coletiva de imprensa online.

“E agora, vamos canalizar nossos pontos fortes para alcançar inovações no novo campo de criação de unidades de energia livres de carbono”, acrescentou.

A empresa disse em um comunicado que decidiu encerrar sua participação na F1 devido a “um período de grande transformação que ocorre uma vez em 100 anos” que a indústria automotiva enfrenta.

A Honda participou inicialmente da F1 entre 1964 e 1968, tornando-se a primeira montadora japonesa no circuito. Os motores Honda voltaram em 1983 e dominou o campeonato com 15 vitórias em 16 corridas em 1988 com os lendários pilotos Ayrton Senna e Alain Prost.

A Honda interrompeu sua participação novamente em 1992, mas a retomou em 2000 e continuou suas atividades até 2008.

Fonte: Kyodo

Curtir e Compartilhar: