Curtir e Compartilhar:

TEERÃ (REUTERS) – Investigadores iranianos disseram na quinta-feira que os membros da tripulação do avião ucraniano que caiu no dia anterior nunca fizeram um pedido de rádio por ajuda e estavam tentando voltar ao aeroporto quando o avião caiu.

As autoridades de aviação civil do Irã fizeram os comentários em um relatório preliminar um dia após o acidente que matou todas as 176 pessoas a bordo.

Os investigadores também disseram que o avião foi tragado pelo fogo antes de cair. Eles disseram que o acidente causou uma explosão maciça quando o avião atingiu o solo, provavelmente porque a aeronave estava totalmente carregada com combustível para o voo para Kiev.

O relatório também confirmou que ambas as chamadas “caixas pretas” que contêm dados e comunicações do cockpit do avião foram recuperadas, apesar de terem sido danificadas e algumas partes de sua memória terem sido perdidas. Ele também disse que os investigadores descartaram inicialmente a interferência eletromagnética ou a laser como causadora do acidente.

Enquanto isso, o presidente ucraniano Volodymyr Zelenskiy disse que os investigadores de acidentes de seu país chegaram ao Irã para ajudar na investigação. Ele também disse que planeja ligar para o presidente iraniano Hassan Rouhani e discutir sobre o acidente e a investigação.

“Sem dúvida, a prioridade da Ucrânia é identificar as causas do acidente de avião”, disse Zelenskiy. “Certamente descobriremos a verdade.”

O avião transportava 167 passageiros e nove tripulantes de vários países, incluindo 82 iranianos, pelo menos 63 canadenses e 11 ucranianos, segundo autoridades. O acidente logo antes do amanhecer espalhou detritos flamejantes e pertences dos passageiros por uma grande extensão de terras agrícolas. Também ocorreu imediatamente depois que o Irã lançou um ataque de míssil balístico contra bases militares iraquianas que abrigava tropas dos EUA em meio a um confronto com Washington por ter matado um general da Guarda Revolucionária Iraniana em um ataque de drones na semana passada.

Muitos dos passageiros eram estudantes internacionais que frequentavam universidades no Canadá; eles estavam voltando para Toronto por Kiev, depois de visitarem a família durante as férias de inverno.

O acidente ficou entre as piores perdas de vida dos canadenses em um desastre na aviação. A bandeira do Parlamento em Ottawa foi hasteada em meia haste, e Trudeau prometeu chegar ao fundo do desastre.

“Saiba que todos os canadenses estão sofrendo com você”, disse ele, dirigindo-se às famílias das vítimas.

Autoridades ucranianas, por sua vez, concordaram inicialmente com as suspeitas iranianas de que o avião de 3 anos e meio de idade caiu por problemas mecânicos, mas depois se afastaram e se recusaram a oferecer uma causa durante a investigação.

Embora a causa da tragédia permaneça desconhecida, o desastre pode prejudicar ainda mais a reputação da Boeing, que foi atingida pelo furor por causa de dois acidentes mortais envolvendo um modelo diferente do jato da Boeing. O alvoroço levou à demissão do CEO da empresa no mês passado.

A Boeing deu os pêsames às famílias das vítimas e disse que está pronta para ajudar.

Curtir e Compartilhar: