Curtir e Compartilhar:

As votações começaram hoje (27) para os eleitores brasileiros que moram no Japão, na Austrália e Nova Zelândia. Como o fuso horário nestes países estão à frente do Brasil, os eleitores vão às urnas mais cedo. No exterior, os eleitores votam exclusivamente para presidente da República.

No total, se cadastraram para votar no primeiro e segundo turno das eleições, no exterior, 500.727 brasileiros, 138 postos eleitorais, em 171 cidades de 100 países, nos quais o Brasil tem representação diplomática.

A votação fora do Brasil é organizada pelo Tribunal Regional Eleitoral do Distrito Federal com apoio da rede consular brasileira nos países. As seções eleitorais no exterior funcionam, em geral, nas sedes das embaixadas, em repartições consulares ou em locais que existam serviços do governo brasileiro, segundo o Itamaraty.

As maiores comunidades de brasileiros estão espalhadas por cidades nos Estados Unidos, Japão, Portugal, Reino Unido, Itália e Alemanha. Pela experiência no primeiro turno das eleições, somente 40% dos eleitores cadastrados costumam votar.

Dificuldades de locomoção, despesas elevadas e também questões climáticas costumam influenciar negativamente o eleitor, que por vezes deixa de votar, mesmo sendo obrigatório.

NO JAPÃO O CANDIDATO JAIR BOLSONARO, CONQUISTOU 90% DOS VOTOS

A comunidade brasileira, no Japão compareceu em massa, com a ideia fixa e com o candidato definido. Muitos brasileiros dormiram em frente as zonas eleitorais para garantir o seu direito democrático de votar. Assim que o dia começou as filas dobravam os quarteirões. A apuração dos votos encerrou no fim da tarde com cerca de 90% de votos para o candidato do PSL à Presidência, Jair Bolsonaro.

Curtir e Compartilhar: