Curtir e Compartilhar:

O presidente Jair Bolsonaro recusou uma ajuda de 2,1 bilhões de ienes (US$ 20 milhões) oferecida pelos países do G7 para os incêndios na Floresta Amazônica.

A proposta foi discutida durante a reunião de cúpula do bloco realizada no dia 26 de agosto no sul da França. Todos os países membros concordaram em oferecer a ajuda ao Brasil.

Contudo, o presidente Jair Bolsonaro se negou a receber a ajuda, dizendo que “os países do G7 estão nos tratando como uma colônia”. A declaração foi dada em sua conta oficial no Twitter e Bolsonaro demonstrou que vetará a chegada do dinheiro.

Bolsonaro disse ainda que a quantidade de queimadas em 2019 na Floresta Amazônica está dentro da média dos outros anos e criticou novamente o presidente francês Emmanuel Macron, por estar usando os problemas na Amazônia para benefício político.

Especialistas apontam que o presidente francês, de fato, está usando a situação na Amazônia para conseguir vantagens políticas. Contudo, sobre os dados referentes às queimadas, a NASA divulgou dados informando que houve aumento no número de queimadas em 2019, fazendo deste ano um dos períodos com o maior número de incidentes desde 2010.

O governo brasileiro segue negando os números, mas enviou o exército para a região amazônica, além de ter ressaltado a questão dos “problemas da Amazônia” em sua critica a postura francesa.

Curtir e Compartilhar: