Curtir e Compartilhar:

TÓQUIO – O governo japonês aprovou na quarta-feira (27) o “Plano de promoção de propriedade intelectual”, com o propósito de acelerar a digitalização dos serviços do país.

Embora seja conhecido como o “país da tecnologia”, muitos serviços no país não são digitalizados e as empresas japonesas ainda insistem em adotar métodos já antiquados em outros países.

O parlamento japonês decidiu na quarta que a nova lei incentivará o uso de ferramentas online para teleconferência, aulas online e outros recursos via internet. O Japão quer acelerar a introdução dessas tecnologias em massa diante da pandemia do COVID-19. Para isso serão investidos alguns bilhões de ienes na construção de uma infraestrutura de redes.

Apesar da medida valer para todas as áreas, ela será importante especialmente para o setor de saúde, educação e público, os setores que mais sofrem com a falta de digitalização do país.

Para os estrangeiros, o Japão quer expandir os seus serviços e conteúdos, como animes e mangás, para fora do país por meio de serviços online.

O primeiro-ministro Shinzo Abe comentou à imprensa que o país precisa melhorar o seu sistema o mais rápido possível, com o objetivo de levar a cultura do país para outros lugares do mundo.

Curtir e Compartilhar: