Curtir e Compartilhar:

TÓQUIO – O Japão planeja realizar um levantamento da vida selvagem este ano dos Senkaku, um grupo de ilhas desabitadas no Mar da China Oriental sob seu controle, mas também reivindicado pela China, usando imagens de satélite, disse o porta-voz do governo na quinta-feira (15).

O secretário-chefe de gabinete, Katsunobu Kato, disse que o Ministério do Meio Ambiente usará as imagens para atualizar seus mapas de vegetação das ilhas e observar os raros albatrozes que ali habitam, como parte de uma pesquisa nacional.

Secretário-chefe de gabinete, Katsunobu Kato (Kyodo)

O plano surge no momento em que a China se torna mais agressiva nas águas territoriais do Japão ao redor das ilhas, conhecidas como Diaoyu na China, enviando navios da guarda costeira para assediar os barcos de pesca japoneses.

Dois navios chineses permaneceram na área por mais de 57 horas de domingo a terça-feira, o trecho mais longo desde que o Japão colocou as ilhas sob propriedade estatal em 2012.

Kato disse que dois navios chineses foram vistos novamente na manhã de quinta-feira (15), o que levou o Japão a apresentar um novo protesto por meio dos canais diplomáticos em Tóquio e Pequim.

O levantamento da vida selvagem está sendo visto como parte dos esforços do Japão para estabelecer seu controle sobre as ilhas, embora se abstenha de enviar pessoas para lá em uma tentativa aparente de evitar provocar demais a China.

As relações entre os países vizinhos melhoraram nos últimos anos, mas foram testadas pela disputa territorial, bem como pela introdução de Pequim de uma lei de segurança nacional abrangente em Hong Kong, que os críticos dizem ter minado a liberdade no território semi-autônomo.

Legisladores conservadores no Japão estão pedindo uma visita planejada do presidente chinês Xi Jinping, que foi adiada indefinidamente devido à pandemia de coronavírus, a ser cancelada imediatamente, a menos que as questões pendentes sejam resolvidas.

Fonte: Kyodo

Curtir e Compartilhar: