Curtir e Compartilhar:

TÓQUIO – O governo japonês informou na segunda-feira (29) que incluiu mais 18 países na lista de países cujos cidadãos não poderão mais entrar no Japão.

A decisão foi tomada depois da Reunião de Segurança Nacional entre vários ministros do governo do primeiro-ministro Shinzo Abe. Na reunião foi decidido endurecer as políticas de entrada no país contra países que não tem tido sucesso no combate ao COVID-19.

A maior parte dos países incluídos no último levantamento estão localizados na África, como é o caso da Argélia. Além da África, Líbano e Cuba também constam na nova lista do governo japonês, que agora inclui 129 países e regiões. A mudança começará a valer a partir de primeiro de julho.

Vale lembrar que o Brasil já está na lista há alguns meses e o governo do Japão não pretende retirar o país e os EUA tão cedo da lista, visto o insucesso de ambos os países no combate ao novo coronavírus.

Por outro lado, o governo japonês tem flexibilizado a entrada de estrangeiros de determinados países como Vietnã e pode fazer o mesmo com a Tailândia, Austrália e Nova Zelândia. O motivo é o baixo número de casos de COVID-19 nestas regiões.

Curtir e Compartilhar: