Curtir e Compartilhar:

TÓQUIO (IPC Digital) – Segundo dados econômicos divulgados nesta sexta-feira (28), a inflação no Japão desacelerou e ficou estagnada no mês de julho (ano a ano), frustrando os planos do governo de atingir a meta de 2%.

Os dados também revelam que o consumo das famílias caiu 0,2% em julho (ano a ano), após uma queda de 2% no mês anterior. Em maio, o consumo das famílias teve uma forte alta de 4,8%, alimentando esperanças de uma recuperação da confiança do consumidor, afetada pelo aumento do imposto sobre o consumo (shohizei).

Embora e economia do Japão tenha saído do vermelho no último trimestre de 2014, o PIB voltou a contrair 0,4% no segundo trimestre de 2015, devido a uma desaceleração da economia chinesa.

Em 2012, o primeiro-ministro Shinzo Abe lançou o plano de recuperação “Abenomics” com o objetivo de alavancar o crescimento anêmico e tirar o país de quase uma década de deflação.

Apesar dos números fracos, o mercado de trabalho no Japão manteve-se forte com a taxa de desemprego caindo 0,1%, para 3,3% em julho.

Curtir e Compartilhar: