Curtir e Compartilhar:

TÓQUIO – O Secretário-Geral da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), José Ángel Gurría, encontrou na terça-feira (16) o ministro das finanças do Japão, Taro Aso.

A reunião aconteceu em Tóquio e faz parte da visita esporádica do secretário-geral da organização que acontece uma vez a cada 2 anos.

José Ángel Gurria aproveitou a visita ao Japão para levar um relatório redigido pela organização com orientações sobre a economia japonesa e a saúde financeira do país. O documento foi entregue a Taro Aso durante a reunião entre os dois.

Os dados presentes no relatório não são dos mais animadores. Consta no documento que a dívida pública japonesa em relação ao PIB é a maior entre os países da OCDE. A organização indica que caso o Japão queira estabilizar as finanças apenas com o imposto sobre o consumo, o país teria que subir as taxas para até 26%.

Por outro lado, a análise considera apenas essa variável, o Japão pode adotar outras alternativas além do aumento no imposto de consumo, que sofrerá um reajuste de 8% para 10% a partir de outubro de 2019.

De qualquer forma, o relatório entregue para Aso pode “ser útil ao Japão”, segundo palavras do próprio secretário-geral da OCDE, que pediu a Aso que leia o documento.

Fonte: NHK WEB NEWS

Curtir e Compartilhar: