Curtir e Compartilhar:

Tóquio – O Japão vai disponibilizar uma versão online de um questionário de saúde onde pessoas que forem viajar deverão preencher antes de entrar no país para agilizar o processo de controle de imigração.

O questionário é destinado aos cidadãos de países que possivelmente correm maior risco de chegar infectados com o coronavírus e estará disponível em breve como teste para alguns voos internacionais que chegam ao aeroporto de Narita.

Atualmente, o questionário é distribuído a viajantes a bordo de voos de ida.

Com o novo sistema a ser introduzido de forma mais ampla ainda este ano, os passageiros que chegarem podem preencher o questionário acessando um site do Ministério da Saúde, Trabalho e Bem-Estar antes da partida e recebem um código QR que confirma que concluíram o processo na chegada.

As autoridades japonesas anunciaram na sexta (25), que o país vai reabrir suas fronteiras para estrangeiros com permissão de permanência de três meses ou mais, incluindo as atividades médicas, culturais e esportivas. Viagens de negócios com período menor de três meses também serão permitidas.

As pessoas que vão viajar devem ser aceitas por entidades ou organizações capazes de garantir que o teste do vírus seja negativo antes de entrar no Japão. Após a chegada, devem permanecer em isolamento por 14 dias e evitar o uso de transporte público durante o período.

O governo está considerando limitar o número de entradas para cerca de 1.000 pessoas por dia. Ao mesmo tempo, aumentará a capacidade de teste de vírus nos aeroportos.

O número de infecções no país está em tendência de queda desde o final de julho, embora o ritmo de declínio tenha diminuído.

O Japão atualmente impõe uma proibição de entrada em 159 países e regiões.

O governo começou gradualmente a reverter suas restrições a viagens. Estrangeiros com status de residente no Japão que viajaram para fora do país podem voltar a entrar a partir de setembro.

Expatriados e outros residentes de longa duração foram autorizados a vir de alguns países asiáticos, incluindo Vietnam e Tailândia. Estudantes estrangeiros com bolsas do governo também podem entrar no país.

Fonte: Kyodo

Curtir e Compartilhar: