Curtir e Compartilhar:

BRASIL (IPC Digital) – Preocupados com as turbulências econômicas que atingem o Brasil e consequentemente as indústrias instaladas no Polo Industrial de Manaus (PIM), empresários japoneses entregaram um requerimento ao governador do Amazonas, José Melo (PROS), solicitando a elaboração de um projeto que incentive as exportações de produtos dos segmentos de duas rodas e eletroeletrônico, fabricados pelas marcas japonesas na capital.

Durante o encontro, os japoneses também externaram preocupações relacionadas à indústria e ao comércio concernente ao agravamento, em janeiro deste ano, de fatores como infraestrutura, degeneração da economia brasileira e legislação trabalhista. A reunião ocorreu na sede do governo, na zona Oeste.

A comitiva teve como representante maior o embaixador extraordinário e plenipotenciário do Japão no Brasil, Kunio Umeda, acompanhado do cônsul geral do Japão, Kazuo Yamazaki, entre outros empresários representantes das 41 fabricantes japonesas instaladas no PIM.

De acordo com o embaixador do Japão, o Amazonas reúne mais de 20 mil descendentes japoneses e uma parcela de 41 empresas que integram a Zona Franca de Manaus (ZFM).

“Temos empresas que atuam de forma positiva na ZFM com o apoio do governo. Entendemos que o Brasil vive uma crise econômica e política, por isso, pedimos ao governador que colabore com as empresas japonesas para que possamos passar por essa crise”, disse o Embaixador do Japão. “O Brasil tem forte potencial e nossa pretensão é que as empresas visem trabalhos a médio e longo prazo”, completou.

Representantes dos segmentos econômicos e científicos japoneses ainda atuarão em parceria com as pastas Estaduais relacionadas à cultura, educação, meio ambiente e economia. O objetivo é criar novas alternativas, por meio das tecnologias estrangeiras, que resultem no aprimoramento dos diversos segmentos amazonenses. “Queremos aumentar o leque de oportunidades empresariais, estreitar as relações culturais, trocar informações técnico-científicas, o que vai ajudar o Amazonas e o Japão hoje e no futuro”, avaliou o governador.

FONTE: ECRAU

Curtir e Compartilhar: