Início Nacional Mais de 1.700 pacientes permaneceram mais de 50 anos em hospitais psiquiátricos...

Mais de 1.700 pacientes permaneceram mais de 50 anos em hospitais psiquiátricos em todo o Japão

1514
Curtir e Compartilhar:

Pelo menos 1.773 pessoas permaneceram em enfermarias psiquiátricas por 50 anos ou mais até o final de junho de 2017, apesar de uma política do Ministério da Saúde, Trabalho e Bem-Estar para reduzir os números ao transferi-los para atendimento comunitário.

A pesquisa abrangeu pacientes admitidos antes de junho de 1967 em 1.588 hospitais, ou 97,7% de instituições médicas com leitos para pacientes com doenças mentais. Os dados baseiam-se em informações apresentadas anualmente pelos 47 governos provinciais do Japão e pelo governo municipal das 20 cidades especialmente designadas, com população superior a 500.000 habitantes, ao Centro Nacional de Neurologia e Psiquiatria na cidade suburbana de Kodaira, no oeste de Tóquio.

Entre os pacientes, o motivo da internação estava disponível para 1.291 pessoas. Deles, 811 permaneceram por vontade própria, enquanto 476 pacientes foram admitidos com base no julgamento de um médico especialista e no consentimento dos membros da família, mas sem o consentimento dos próprios pacientes. Quatro pacientes foram admitidos devido a ordens legais de governadores da província e outros por preocupação de que os pacientes poderiam causar danos a outros ou a si mesmos.

De 1.246 pessoas que tinham diagnóstico claro de suas condições, cerca de 80% tinham esquizofrenia.

O número real de pacientes que permanecem nos hospitais por meio século ou mais pode, de fato, ser maior. A província de Kanagawa, ao sul de Tóquio, não divulgou os anos e datas de internação para pacientes internados com doenças mentais. Apenas os números das cidades designadas de Yokohama, Kawasaki e Sagamihara estavam disponíveis na província.

Enquanto isso, na província de Nagasaki, no sul do Japão, havia registro de um paciente que foi internado em um hospital em 28 de novembro de 1923, mais de 80 anos atrás.

Curtir e Compartilhar: