Início Nacional Mais de 2.800 moradores permanecem isolados em 6 províncias, 1 semana após...

Mais de 2.800 moradores permanecem isolados em 6 províncias, 1 semana após chuvas mortais

287
Curtir e Compartilhar:

Uma semana se passou desde que chuvas torrenciais atingiram o oeste do Japão, matando cerca de 200 pessoas, e deixando mais de 2.800 moradores isolados em províncias, incluindo Hiroshima e Kochi. Os governos locais das áreas afetadas estão apoiando moradores isolados, transportando mercadorias por via marítima ou aérea, mas muitas áreas permanecem no escuro sobre quando o acesso rodoviário será restaurado.

De acordo com a contagem de Mainichi Shimbun realizada na noite de 12 de julho com base em informações dos governos locais e do Ministério da Terra, Infra-estrutura, Transporte e Turismo, um total de 2.857 pessoas de 1.691 famílias em 12 municípios em seis províncias – Gifu, Hiroshima, Kagawa, Kochi, Yamaguchi e Ehime – ficaram isolados e as autoridades disseram que a partir de 13 de julho não havia uma perspectiva clara de quando as rotas seriam restauradas.

A maior concentração de residentes sem acesso externo permanece na cidade de Kure, na província de Hiroshima, onde pelo menos 2.067 residentes em 1.205 domicílios foram isolados. Muitas dessas pessoas ficaram presas nas Ilhas Geiyo, no Mar Interior de Seto, onde muitas estradas ligando comunidades locais a pontes que levam ao continente Kure foram bloqueadas por deslizamentos de terra. O Governo Municipal de Kure está enviando comida e outros itens de ajuda.

Na província de Kochi, seis municípios abrigaram comunidades isoladas com 161 pessoas em 106 domicílios. Um total de 56 residentes em 39 domicílios no distrito de Tajikawa, na cidade de Otoyo, nas montanhas centrais da província teve dificuldades para sair, já que as estradas de saída e as pontes permaneciam bloqueadas ou danificadas. Muitos na comunidade não tinham acesso a água corrente, e as pessoas estavam bombeando água de córregos locais para atender às suas necessidades diárias. O governo da cidade transportou itens de ajuda usando um helicóptero e outros meios em 9 de julho.

Estima-se que pelo menos duas semanas sejam necessárias para que todas as estradas sejam reabertas. Toshishige Miyakawa, 77 anos, que mora no distrito, reclamou que muitos moradores da comunidade eram idosos e que ele estava muito preocupado com a possibilidade de que eles não teriam acesso a hospitais por um longo período de tempo. Outras comunidades isoladas existem em cinco cidades espalhadas por quatro províncias.

Cerca de 557 residentes em 347 casas na ilha de Kasadojima, na cidade de Kudamatsu, na província de Yamaguchi, ficaram presos porque as estradas à beira-mar foram bloqueadas por deslizamentos de terra. Uma situação semelhante existia no distrito de Takumacho, na península de Shonai, na cidade de Mitoyo, na província de Kagawa, onde 30 pessoas em nove residências foram isoladas. Ambos os governos municipais estavam fornecendo navios fretados para o transporte de saída e de entrada. Em Ehime, um total de 39 residentes em 23 domicílios nas cidades de Seiyo e Iyo permaneceram isolados, enquanto três pessoas em uma casa na cidade de Gero, na província de Gifu, não tiveram acesso a regiões fora de sua área.

Curtir e Compartilhar: