Curtir e Compartilhar:

Cerca de 60% dos jovens e japoneses se sentem inseguros em relação à assuntos referentes ao consumo, como assinatura de contratos e reformas de casa.

O Gabinete do Governo do Japão realizou um levantamento com jovens de todo o país, com idades entre 16 e 22 anos. O número total de entrevistados foi de 1.802 pessoas e a pesquisa foi realizada entre novembro e dezembro de 2018.

O governo realizou a pesquisa por conta da alteração da lei da maioridade no país, que será reduzida de 20 para 18 anos. Na prática, os jovens de 18 anos poderão se responsabilizar pela assinatura de contratos com operadoras de telefonia, aluguel de imóveis, reforma de casas, entre outros.

No entanto, um percentual de 64,3% dos jovens japoneses se sentem inseguros com a possibilidade de serem enganados pelos fornecedores de serviços.

Entre as justificativas dadas pelos entrevistados estão o desconhecimento dos riscos e das perdas dos quais podem ser vítimas, com 59,4%, seguido do pouco conhecimento sobre as leis do consumidor e a estrutura jurídica do país, com 58,9%. Outros 45,3% responderam que não sabem como lidar caso sejam vítimas de um golpe.

A Agência de Assuntos do Consumidor do Japão afirmou que é preciso educar os jovens das escolas de ensino médio de todo o país para assuntos referentes ao consumo.

Apesar de muitos desconhecerem as leis que regem o consumo no país, um total de 87,4% estão cientes da diminuição da maioridade a partir de abril de 2022.

Fonte: NHK WEB NEWS

Curtir e Compartilhar: