Curtir e Compartilhar:

A onda de protestos continua em Hong Kong e as manifestações na Universidade Politécnica de Hong Kong continuam pelo quarta dia consecutivo.

Muitos universitários permaneceram presos na universidade durante a quinta-feira (21), que está cercada pelo batalhão de choque da polícia local.

Bombeiros impediram uma tentativa de fuga bloqueando um bueiro de metal que dá acesso ao centro universitário, que fica na península de Kowloon. Seis pessoas foram presas, de acordo com a Reuters.

Este é o confronto mais longo e mais violento desde que os protestos começaram no território semiautônomo.

Apesar dos protestos e da ação policial, não houve registro de uso de gás lacrimogênio ou balas de borracha, como aconteceu nos últimos dias.

O movimento de protesto começou em junho, após a rejeição de um projeto de lei para autorizar as extradições para a China continental. O texto foi abandonado, mas os manifestantes ampliaram suas reivindicações, exigindo o sufrágio universal para eleger as autoridades de Hong Kong e uma investigação independente sobre a violência policial.

Curtir e Compartilhar: