Curtir e Compartilhar:

NAGASAKI – A cidade de Nagasaki vai trabalhar com o popular cantor, compositor e ator Masaharu Fukuyama para promover a paz através das árvores que sobreviveram ao bombardeio atômico dos EUA em 1945 na cidade do sudoeste do Japão.

A cidade pretende iniciar o projeto “Nagasaki Kusunoki” (árvores de cânfora) no final deste mês, compartilhando vídeos online das árvores e mapas especificando suas localizações. Nagasaki tem 46 árvores que resistiram ao calor e à explosão da bomba atômica, segundo as autoridades.

Como as árvores podem viver por centenas de anos, elas foram vistas como “contadoras de histórias silenciosas” da devastação causada pelo bombardeio de 9 de agosto de 1945, três dias após um ataque semelhante em Hiroshima, nos dias finais da segunda guerra.

(Kyodo)

Fukuyama, um nativo de Nagasaki de 51 anos cujos pais sobreviveram ao bombardeio, deve falar sobre as árvores no rádio e nas redes sociais como o produtor do projeto.

Em abril de 2014, ele lançou “Kusunoki”, uma música sobre uma árvore de cânfora que sobreviveu ao bombardeio em um santuário localizado perto do hipocentro.

Como as árvores atingidas pela bomba atômica ficaram escavadas e precisaram de um tratamento especial, o cantor começou a levantar fundos em dezembro daquele ano para preservá-las com o dinheiro depois doado à prefeitura.

A cidade de Nagasaki gastará cerca de 13 milhões de ienes no projeto, incluindo as doações recebidas por meio da arrecadação de fundos de Fukuyama.

Fukuyama também é conhecido por sua carreira de ator, estrelando em “Like Father, Like Son”, filme dirigido por Hirokazu Koreeda que recebeu o Prêmio do Júri no Festival Internacional de Cinema de Cannes 2013.

Fonte: Kyodo

Curtir e Compartilhar: