Curtir e Compartilhar:

TÓQUIO – No dia 8 de junho os japoneses lembraram os 11 anos do grave assassinato em série ocorrido nas ruas do bairro de Akihabara, em Tóquio.

O crime ocorrido no dia 8 de junho de 2008 deixou 7 mortos e 10 feridos. Um homem dirigindo um caminhão invadiu um dos cruzamentos mais movimentados de Akihabara, atropelando várias pessoas. Depois ele desceu do veículo e atacou várias pessoas com uma faca.

O capítulo ficou registrado como o Massacre de Akihabara e foi um dos crimes mais graves ocorridos no Japão do pós-guerra. Depois do atentado, as ruas do bairro passaram a ter cercas de proteção entre a calçada e a rua, a fim de evitar casos como o registrado em 2008.

Passado 11 anos do ocorrido, no dia 8 de junho várias pessoas se reuniram no cruzamento onde aconteceu o crime, deixando flores e rezando pelos mortos e feridos na tragédia. Cartazes e outras informações foram colocadas nos arredores do bairro para lembrar e explicar o que aconteceu naquela dia 8 de junho de 2008.

Um homem de 40 anos entrevistado pela rede de TV NHK, disse que “quando penso que há jovens que cometem estes crimes por não se sentirem reconhecidos pela sociedade, como foi também o caso do assassinato em Kawasaki, desejo que estas pessoas possam ser salvas e que incidentes como esses desapareçam”.

Um outro homem de 30 anos, que estava no local no dia do atentado, disse que: “11 anos se passaram e aumentou o número de pessoas que desconhecem a tragédia que ocorreu neste lugar. Quero que pelo menos neste dia, todos se lembrem do que aconteceu aqui”.

O acusado pelos ataques, Tomohiro Kato, hoje com 36 anos, está preso e já recebeu a sentença de pena de morte. A data para cumprimento da pena não foi definida, mas deve ocorrer em breve.

Fonte: NHK WEB NEWS

Curtir e Compartilhar: